Design e a Semiologia da Realidade na Representação da Favela: análise da exposição Mulheres Guerreiras do Museu de Favela do Rio de Janeiro

Davison Coutinho, Nilton Gamba Junior

Resumo


O presente artigo tem como objeto de estudo a análise da representação dos signos dos painéis da Exposição Mulheres Guerreiras, resultante de uma metodologia desenvolvida na pesquisa de mestrado “Design, Cultura Material, Artesanato e Memória no Museu de Favela do Rio de Janeiro”. A metodologia utilizou oficinas participativas com artesãs do Museu de Favela (MUF) localizado no Morro do Cantagalo, comunidade na Zona-Sul do Rio de Janeiro. O artigo apresenta a análise dos códigos da linguagem visual utilizados nas produções artesanais dos painéis a partir da Semiologia da Realidade, desenvolvida por Pasolini (1972), correlacionando com o conceito sociológico Muito Lugar, apresentado por Athayde e Meirelles (2014). Um paralelo entre as duas áreas é traçado por meio da análise e classificação dos painéis.  

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.