A proposta de Currículo Mínimo de Desenho Industrial e Programação Visual de 1979: ideias do percurso de sua constituição

Eduardo Camillo K Ferreira, Marcos da Costa Braga

Resumo


O presente artigo aborda os eventos posteriores ao primeiro Currículo Mínimo, que levaram à redação de uma proposta de novo Currículo Mínimo enviada ao Conselho Federal de Educação em 1980, após o 1º Encontro Nacional de Desenho Industrial, ENDI. O objetivo é traçar a trajetória das ideias, que deram a base para a constituição da proposta aprovada em 1979 e quem eram agentes sociais em disputa nos debates. O artigo origina-se de uma pesquisa de mestrado a respeito da história dos Currículos Mínimos, e contextualiza-se metodologicamente como uma pesquisa qualitativa e exploratória, com abordagens da Micro-história nos recortes temporais e na intensa exploração de fontes primárias documentais e orais, situa-se no domínio da História das Ideias conforme apresentada por LaCapra (1980), que valoriza o contexto social para a interpretação das ideias, e tem na História Oral importante método para entrevistas no trato com a memória do depoente. Utiliza-se as noções de Bourdieu de Habitus e Capital para algumas leituras dos dados.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.