A observação do comportamento do usuário para o wayfinding no ambiente construído

Márcia Moreira Rangel, Cláudia R. Mont’Alvão

Resumo


Este estudo apresenta uma sistematização da observação do comportamento do usuário perante a tarefa de se deslocar no ambiente construído. A estrutura da observação se pauta no “o quê” e no “como” observar. Apresenta revisão bibliográfica acerca do comportamento do usuário no wayfinding como base para a categorização de comportamentos observáveis. Para a observação/ registro de comportamento propõe-se a técnica do mapeamento do comportamento espacial. Tal técnica configura a maneira de observar o comportamento do usuário durante sua navegação e catalogar dados sobre o desempenho da informação do ambiente.

Palavras-chave


Ergonomia do ambiente construído, wayfinding, usuário

Texto completo:

PDF

Referências


ARTHUR P, PASSINI, R. Wayfinding: people, signs, and architecture. New York: McGraw-Hill, Inc., 1992.

ATKINS, L.; HUR, M. B. & YANG, F. Way-Finding: Entrance Areas in Health Care Facilities. Health Design&Research. ARCH: 675-600, 2003 Available online 21 February, 2008.

BRAAKSMA, J.P; COOK, W.J. Human Orientation in transportation terminals. Journal of transportation engineering, 1980.106, 189–203.

BINS ELY, V. H. M. Ergonomia + Arquitetura: Buscando um melhor desempenho do ambiente físico. In MORAES, Anamaria; AMADO, Giuseppe (orgs). Coletânea de palestras de convidados nacionais e internacionais. Rio de Janeiro: FPERJ: UsER, 2004.

BINS ELY, V. H. M., DISCHINGER, M., MATTOS, M. L. Sistemas de informação ambiental – Elementos Indispensáveis para a Acessibilidade Espacial. Anais do ABERGO, 2002 – VI Congresso Latino-Americano de Ergonomia e XII Congresso Brasileiro de Ergonomia. Recife, 2002.

CARPMAN, J. R. GRANT, M. A. Wayfinding: Abroad view. In R. B. Bechtel & A. Churchman (Eds.), Handbook of environmental psychology (pp. 427-442). New York: John Wiley, 2002.

DANNA, M. F.; MATOS, M. A. Ensinando Observação: uma introdução. São Paulo: Edicon, 1999.

FAGUNDES, Antônio J. F. M. Descrição, definição e registro de comportamento. São Paulo: Edicon, 2006.

LAM, W.H.K., TAM., Wong S.C., WIRESINGLE, S.C. Wayfinding in the passenger terminal of Hong Kong International Airport. Journal of Air Transport Management, 9, 73–81, 2003.

LYNCH, K. A Imagem da cidade. São Paulo: Editora Martins Fontes, 2006

MORAES, Anamaria de. Ergodesign do Ambiente construído e Habitado: Ambientes Urbano, Ambiente Público, Ambiente Laboral.. Rio de Janeiro: Ed. iUsEr, 2004.

MORAES, A.; MONT’ALVÃO, C.. Ergonomia, Conceitos e Aplicações. Rio de Janeiro: iUsEr, 2003.

NIU, L. XU L. TANG Z. Use of gestalt in wayfinding design and analysis of wayfinding process. Frontiers of Architecture and Civil Engeneering in China 2008, vol. 2(4): 386–390.

RANGEL, M. M. Cor e Ergonomia do Ambiente Construído: uma investigação da orientação espacial em um ambiente hospitalar. 255p. Dissertação (mestrado) – Rio de Janeiro: PUC, Departamento de Artes e Design, 2011.

RIBEIRO, L. G. Ergonomia no ambiente construído – um estudo de caso em aeroportos. Dissertação (Mestrado). Rio de Janeiro: PUC, Departamento de Artes e Design, 2004.

______. Onde estou? Para onde vou? Ergonomia do ambiente construído: wayfinding e aeroportos. Tese (Doutorado em Design). Rio de Janeiro: PUC, Departamento de Artes e Design, 2009.

RIBEIRO, L.; MONT’ALVÃO, C. Habilidades espaciais e estratégias de navegação que influenciam a efetividade do wayfinding. Anais do 70 Congresso de Pesquisa & Desenvolvimento em Design, 2006.

SEBEOK, Th. A. Signs. An introduction to Semiotics. Toronto Buffalo London: University of Toronto Press, 2001.

ZINGALE, Salvatore. Wayfinding using colour: A semiotic research hypothesis. In CHEN, Lin-Lin; DJAJADINIGRAT, Tom; FEIJS, Loe; KYFFIN, Steven; STEFFEN, Dagmar; YOUNG, Bob. Design and semantics of form and movement – DeSForM 2010. Lucerne: 2010. Págs.22-32.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.